Atuação Musical

Atuação Musical

 

Cantora, compositora e instrumentista, Laura Campanér atua em grupos de diferentes formações, sempre na área de cordas, tocando violão de aço e nylon e viola caipira como seus principais instrumentos, além de outros da família das cordas, como o violão requinto e o violão tenor.

 

Durante as décadas de 90 e 2000 foi professora de violão popular na ULM (Universidade de Música Tom Jobim), em São Paulo, onde desenvolveu, além do curso regular de técnicas do violão, outros cursos de percepção e de formação musical, como o curso de Desenvolvimento do Ouvido Harmônico e o curso de composição A Canção Popular, que foram referência aos músicos em formação naquele momento.

Carreira Artística

 

Sempre embasada em sua sólida formação musical que teve o violão erudito como ponto de partida, Laura Campanér transita por diferentes gêneros musicais, numa variada gama de estilos.

 

Na multiplicidade de sua atuação musical podemos citar o Duo Canta Viola (viola caipira e violão), o duo Viola & Violeta (viola de arco e viola caipira), o duo Lua Branca (flauta e violão), o trio de Cordas Brasileiras (violão, viola caipira, viola de arco e cavaquinho), o quinteto Comitiva das Cordas (viola caipira e quarteto de cordas), e os grupos Proas Claras e Contos Encantados, que mesclam música e teatro.

 

Ainda nos trabalhos instrumentais o Duo EntreCordas (violão e baixolão), Duo Sinhaninha (viola caipira e acordeom) e o quarteto Sopro do Vento entre outros. Como cantora também atua em bandas de estilos musicais diversificados como a banda Matulão, com ritmos brasileiros e a banda Maxixe Temperado com o maxixe e ritmos afins.

Álbum autoral

 

Em 2011 Laura lança seu terceiro álbum autoral, o CD PARAMUNDO, marcado pela forte presença de cordas onde ela toca o violão de aço, o violão tenor e a guitarra, pelo selo Borage Discos.

 

Produzido musicalmente por Laura Campanér e pelo baixista e guitarrista Daniel Teles, o repertório do álbum vai do blues mais leve como Blues da Viagem (Laura Campanér/Luísa Gimenez), ao rock-balada Quero (Laura Campanér/Luísa Gimenez), cuja letra sugeriu o título do disco, passando pelo romantismo de Louca Por Você (Laura Campanér/Bia Clemente) e Se Voar Valesse (L.Campanér/Eliana Campanér/J.E.Kfuri).

 

A variedade de gêneros musicais do álbum é grande, passando pela balada Uma Cidade, em parceria com o poeta Valnei Andrade e o blues-reggae Lícito, em parceria com o poeta Guca Domenico, e Take it Easy (Laura Campanér), onde Laura aproveita para dar seu recado filosófico: “apenas pare de falar tolices/porque palavras é que movem a vida”.

Formação musical e acadêmica

 

Começou a tocar violão na adolescência, participando de festivais de música estudantil e peças de teatro em Ribeirão Preto – SP, sua cidade natal. Formou-se em Violão Erudito pela UNAERP (Universidade de Ribeirão Preto), sob a orientação do violonista Geraldo Ribeiro Freitas. Foi integrante do octeto vocal Madrigal Revivis, regido pelo Maestro Marcos Puppo Nogueira.

 

Em sua formação como instrumentista, final da década de 80, foi violista (viola de arco) da Orquestra Sinfônica Jovem de Ribeirão Preto, participando de festivais de música erudita como o Encontro de Orquestras Jovens em Tatuí – SP e do Seminário Brasileiro de Música Instrumental em Ouro Preto - MG, promovido pelo guitarrista Toninho Horta, onde estudou harmonia popular com Ian Guest.

 

Em 1990 mudou-se para São Paulo onde estudou técnica vocal com a cantora lírica Cláudia Mocchi e Análise Musical com o professor Ricardo Risek (FAAM). Graduou-se Especialização em Musicologia, pela Faculdade de Música Carlos Gomes - São Paulo, em 1996.